Pilates

Pilates

PILATES NO SOLO E BOLA SUIÇA

Joseph Hubertus Pilates( 1880-1967) nasceu próximo a Dusseldorf , na alemanha. Sua infância foi marcada pela fragilidade do seu estado de saúde, quando apresentou asma, raquitismo e febre reumática. Devido a isto, ainda jovem decidiu se especializar em anatomia, fisiologia, cultura física, mergulho, esqui e ginástica, passando a dedicar-se a tarefa de se tornar fisicamente forte e saudável.
Quando culminou a I guerra mundial, J. Pilates foi mandado para um campo de batalha em Lancaster. Lá, ele começou a refinar suas idéias sobre saúde, recuperação e condicionamento físico e engajou seus colegas a participarem de seu programa baseado em uma série de exercícios realizados no solo. O reconhecimento inicial de sua técnica ocorreu pela constatação de que nenhum dos internos naquele campo havia sido acometido pela epidemia de gripe que matou milhares de pessoas em outros campos. No final da I guerra, ele foi transferido para a ilha de Man onde aplicou seus conhecimentos para ajudar na reabilitação de pessoas feridas.
Em 1926, Pilates imigrou para Nova york trazendo todo seu conhecimento sobre exercício físico e fitness. Lá conheceu sua futura esposa, Clara, e juntos fundaram um estúdio, que se encontra até hoje em funcionamento. Somente após sua morte é que o método começou a se disseminar pelo mundo e novas abrangentes sobre a técnica foram publicadas.
Joseph Pilates juntou os melhores aspectos dos exercícios orientais e ocidentais , fazendo que o equilíbrio desses dois mundos ligasse tantas pessoas ao seu método, criando o antígeno perfeito da vida moderna.
Do Oriente , trouxe as filosofias de contemplação, relaxamento e a ligação entre corpo e mente. Do Ocidente, trouxe a ênfase no enrijecimento muscular e força, a resistência e a intensidade de movimento. Seu método utiliza o corpo inteiro, e não apenas uma parte dele. Com isso estamos contrabalançando o uso de grandes músculos superficiais com profundos e pequenos músculos de resistência, responsáveis por manter a força muscular interior. Essa é uma abordagem inteligente do exercício, distinguindo esse método de muitos outros.
São nove os princípios pelos quais o método Pilates é organizado e executado: concentração, controle, centragem, respiração, alinhamento postural, leveza , precisão, força e relaxamento.

CONCENTRAÇÃO: Trás controle e coordenação neuromuscular, garantindo movimentos seguros. Concentrar a mente no que o corpo está fazendo é o grande objetivo da técnica.

CONTROLE: aprimorar a coordenação do corpo e da mente e garantir que os movimentos sejam realizados de forma correta.A coordenação é a integração da atividade motora de todo corpo visando um padrão suave e harmônico de movimento. Os exercícios deverão ser realizados sempre dentro dos parâmetros articulares, sob domínio do praticante.

CENTRAGEM: a este princípio, Pilates chamou de Powerhouse, Centro de Força ou Cinturão de Força. , o ponto focal para o controle corporal. Exercita-se a partir da força dos músculos profundos: reto do abdômen, oblíquo interno e externo, transverso do abdômen, eretores profundos da espinha, extensores e flexores do quadril juntamente com os músculos que compõem o períneo. Este centro de força forma uma estrutura de suporte, responsável pela sustentação da coluna e órgãos internos e estará sempre ativado durante a realização dos exercícios.

RESPIRAÇÃO: Joseph Pilates afirmava que frequentemente respiramos erradamente, usando apenas uma fração da capacidade do pulmão. Por isso em seu trabalho enfatizava a respiração como fator primordial no início do movimento. A respiração ocorre simultânea a execução dos exercícios, favorecendo o incremento da ventilação pulmonar, a melhora da oxigenação tecidual.

ALINHAMENTO POSTURAL: o método ajuda a desenvolver a percepção do posicionamento do seu corpo no espaço. Se uma parte do corpo estiver fora do alinhamento, toda a estrutura é afetada, quer estejamos sentados na bola, de pé ou deitados no colchonete. O alinhamento malfeito prejudica a respiração, a postura e o movimento.

LEVEZA E PRECISÃO: Os princípios de leveza e precisão abrem as portas para um movimento holístico, controlado, contínuo. Com o domínio dos exercícios, um movimento naturalmente levará a outro. A fluidez e a leveza dos movimentos diminuem os impactos do corpo com o solo, contribuindo para a manutenção da saúde do corpo, evitando o desperdício de energia e possíveis lesões.

FORÇA: Em todos os exercícios tanto de solo quanto de bola, estamos sempre sustentando o peso do nosso próprio corpo. Além dos exercícios feitos com acessórios como bandas elásticas, flex-ring , rolos e discos de rotação que produzem resistência aos movimentos, realizamos também exercícios em suspensão com pequenos apoios do corpo ao solo. No Pilates a força é desenvolvida gradativamente de dentro para fora proporcionando um corpo forte e delineado.

RELAXAMENTO: Tão importante quanto tonificar os músculos é saber relaxa-los. O relaxamento é a chave para saúde e a cura da mente e do corpo. Uma mente e um corpo que sabem relaxar é um conjunto que não ficará exausto. Sempre ao final de um atendimento é importantíssimo diminuirmos o ritmo e a intensidade dos movimentos proporcionando um período de oxigenação aos músculos, alongando-os e relaxando-os.

O método Pilates prima pela qualidade e não pela quantidade de repetições, tendo uma variedade de movimentos que devem ser feitos respeitando os nove princípios vistos, utilizando basicamente a força da gravidade sobre o corpo . A região abdominal ( centro de força) será sempre solicitada para a boa realização dos exercícios, que sincronizam a respiração com o movimento.

PILATES SOLO

Os exercícios de solo são os mais tradicionais sendo os que mais focam a ação da musculatura abdominal, podendo ser praticados diretamente no solo ou com auxílios de acessórios que além de ajudar desafiam o aluno a desenvolver força, flexibilidade e capacidade proprioceptiva.

Os movimentos do Pilates no solo trabalham o corpo em diferentes graus de dificuldade, e por isso há a necessidade de uma avaliação completa antes do início do trabalho. O trabalho é progressivo, intenso, promove força, flexibilidade e equilíbrio. Os músculos são trabalhados duplamente,ou seja, são tonificados e alongados ao mesmo tempo.

O trabalho no solo atende a diversos públicos,pois cada indivíduo trabalha dentro de sua própria capacidade, e o avanço é impressionante. Normalmente as pessoas ficam surpresas com os resultados rápidos e com as mudanças do corpo na questão de estética , força, flexibilidade. A postura melhora muito e os movimentos se tornam elegantes.

PILATES NA BOLA

Pilates com a Bola tem como objetivo principal alinhar o corpo, isolar e treinar profundamente os músculos posturais e fortalecer o tronco sem prejudicar o corpo. Conceitos como a centragem ou abdômen contraído são importantes quando sentamos na bola,que é uma superfície móvel.Sem o trabalho efetivo vindo do centro de força ( abdômen contraído), não conseguiremos nos equilibrar na bola. A influência do movimento e o refinamento da ligação entre corpo e mente podem ser aumentados com o uso da bola,pos ela permite que o praticante sinta o efeito do movimento no corpo inteiro. Relaxamento e respiração são componentes vitais para o exercício de Pilates com a Bola, excelentes ferramentas para aumentar o relaxamento e direciona-lo para o local correto do corpo. Todos exercícios realizados na bola requerem o dobro de concentração , pois o desequilíbrio proporcionado por ela faz com que buscamos muito equilíbrio e força muscular. Com a bola os músculos estão sempre trabalhando. Ao mesmo tempo que estamos fortalecendo o corpo, estamos aumentando nossa propriocepção- a conciência de como seu corpo se movimenta no espaço.
Sentar na Bola é altamente vantajoso para a saúde da coluna,pois é um trabalho ativo: o corpo se ajusta o tempo inteiro a fim de manter o equilíbrio.
A bola proporciona um alongamento individual e prazeroso, relaxante e totalmente adaptável a qualquer pessoa, além de ser uma ótima arma contra o stress, relaxa a mente e promove o reequilíbrio muscular.

REABILITAÇÃO E CONDICIONAMENTO FÍSICO

Tanto o método Pilates no Solo ou na bola podem ser utilizados para reabilitar pessoas que tenham alguma patologia ou simplesmente como atividade física. Esse método é um programa completo de condicionamento físico e mental numa vasta órbita de exercícios potenciais. Muitos dos pequenos movimentos terapêuticos desenvolvidos para ajudar as pessoas que se recuperam de lesões podem ser intensificados para desafiar atletas experientes. È isso que faz com que o método Pilates seja tão atrativo para o público em geral. È muito versátil, encaixando-se em todas as idades e em todos os níveis de aptidão motora .Por dar ênfase á correção postural e ao bom alinhamento das articulações, o método é indicado para o tratamento de lesões da coluna, joelhos , ombros , entre outras. Pessoas com hérnias de disco tem grande melhora da sintomatologia, pois os exercícios de Pilates promovem um grande reforço paravertebral e abdominal, que são essenciais para a reabilitação desses indivíduos.

Para um bom desenvolvimento do trabalho com o método Pilates é essencial uma avaliação completa que inclui: avaliação da postura, testes de flexibilidade e força muscular. A partir desses resultados é que são iniciados os exercícios com seus diferentes graus de dificuldade.
As aulas são realizadas individualmente, com o acompanhamento de um fisioterapeuta. Podem ser realizado por todas as idades, com fins terapêuticos ou como atividade física.